Sindicato Rural solicita aos bancos prorrogação de financiamentos agrícolas da cebola
Monte Alto Agora
Clube FM17/10/2018 - 10:05
Sindicato Rural solicita aos bancos prorrogação de financiamentos agrícolas da cebola
Cebola colhida em Monte Alto teve preço baixo na comercialização/Foto: Ronaldo Maguetas

 

Representando mais de 600 produtores, o presidente do Sindicato Rural de Monte Alto, Aparício Garbin Filho, solicitou, às agências do Banco do Brasil, Bradesco e Sicoob Credicitrus que sejam analisadas todas as possibilidades de renegociação e prorrogação dos vencimentos de todos os contratos de financiamentos que tiveram como objetivo o aporte para o cultivo, plantio e colheita da cebola, safra 2017/2018.

Nos ofícios, Aparício justificou que a crise financeira que afetou o país e a cidade, além da alta produtividade em outros estados, levou ao preço baixo do produto no momento de sua comercialização. O elevado custo de produção e a diminuição do poder aquisitivo da população também prejudicaram os produtores montealtenses, segundo o presidente do Sindicato.

Aparício solicitou atenção especial das instituições bancárias para que suas reivindicações sejam atendidas.

A safra
A safra da cebola, por mais um ano, causou prejuízos aos produtores de Monte Alto e das cidades vizinhas. A avaliação é do presidente do Sindicato Rural de Monte Alto, Aparício Garbin Filho.

De acordo com ele, cerca de 1.100 hectares de cebola foram plantados, mesma área dos últimos anos. No entanto, o preço baixo alcançado no período da comercialização do produto deixou os cebolicultores preocupados.

Segundo Aparício, com os custos diretos e indiretos, a saca de 45 kg da cebola ficou entre R$ 30 e R$ 32.

Porém, no final de setembro, cebolicultores chegaram a vender a saca entre R$ 5 e R$ 8. Na primeira semana de outubro, a saca foi vendida entre R$ 10 e R$ 12.

Situações piores do que esta aconteceram em 1996 e 1999, lembra o produtor e diretor da Associação Nacional dos Cebolicultores (ANACE), Danilo Fugita. Em 2010, o informativo do Sindicato Rural registrou cebolicultores destruindo plantações de cebola.

De acordo com Danilo, se o produtor paulista não se organizar na comercialização da safra, dificilmente terá um ganho maior nos próximos anos. “Enquanto ele ficar dependente de atravessadores, o lucro será cada vez mais difícil”, salienta Danilo.

Aparício apontou que o aumento do plantio e a alta oferta de cebola no Nordeste, em estados como Bahia, Rio Grande do Norte e Pernambuco, além de Minas Gerais e Goiás, foram os principais motivos que levaram os cebolicultores locais a mais um ano de prejuízo.



Monte Alto Agora
Compartilhe
Share
Monte Alto Agora



Voltar
Monte Alto Agora
Monte Alto AgoraComente esta notícia
Seu Nome: Seu e-mail (opcional):
Comentário:  
Enviar dadosCarregando
Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluidos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Comentários
Monte Alto Agora
Anonimo
Interessante que quando arrebentam de ganhar dinheiro ficam quietinho, eu acho é pouco!!! Planta mamão ano que vem
18/10/2018
Monte Alto Agora
Últimas notícias Últimas notícias


Monte Alto Agora  Tel.: (16) 3241-3959/ 9994-1303 Monte Alto Agora contato@montealtoagora.com.br Siga Monte Alto Agora no TwitterVeja nossa página o Facebook Página inicial | Quem somos | Anuncie | Contato
É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita DOS ADMINISTRADORES DO PORTAL DE NOTÍCIAS Monte Alto Agora © 2018   site: an|design