FestivAlto Dois encerra com revivals, apoteose e samba
Monte Alto Agora
Clube FM11/01/2018 - 15:03
FestivAlto Dois encerra com revivals, apoteose e samba
Barranco Trio se apresentou no FestivAlto Dois/Foto: Andrea Cordasso

Por Luiz Felipe Nunes

 

Mais uma vez com poucos recursos (em se falando no tamanho do evento), o trio organizador do FestivAlto Dois celebra o sucesso da realização.

Em sua segunda edição, ampliaram-se as tardes/noites de festival (de 10 para 17), aumentando, assim, o número de atrações (de 33 para 50). As duas realizações não previstas (o bis do DJ Piu e do Encontrão do Samba) mantiveram a programação que, nesse ano, contou com duas inéditas desistências (bandas Burn e Roy Corroy).

A chuva de elogios e incentivos a continuar se uniu àqueles que, acompanhando a primeira edição (2016), viu a estrutura ser ampliada e garantir shows mesmo com as muitas chuvas.

Um diferencial do FestivAlto – junto à ampla diversidade promovida – é a transmissão ao vivo, que atingiu 75 mil pessoas entre dezembro de 2017 e janeiro de 2018, seja nas fanpages (Facebook) do FestivAlto e da MaTV, seja nos acessos pelo Youtube.

No total, foram 40 mil minutos de evento assistidos, somando-se as plataformas. A internet utilizada foi da Monte Alto Net, uma das parceiras máster do evento.

Rua
Abrindo os trabalhos, de 18 a 21 de dezembro as ações foram em carretinha, em quatro pontos da Nhonhô. Ali, variadas apresentações mostraram desde a música instrumental a intervenções de rua.

Além de promover ação cultural direta ao público circulante nas ruas fechadas, as ações foram chamarizes para as 13 noites na praça Central.


Pigmeu e Poukatelha atraíram a atenção da criançada

Encontrões
Dentre os destaques, temos os encontrões: coletivos se reunindo em nome da música. Assim tivermos a interação entre os 20 bateristas do projeto MS Bateras Unidos, com os cerca de 25 violonistas da Camerata de Violões de Monte Alto e os cerca de 20 músicos da Orquestra Municipal – mais uma vez, essa integração foi um dos momentos mais belos do festival.

Ainda houve os de samba, comandados pelo Unidos pelo Samba de Monte Alto – o segundo deles, com chuva, fechando a realização no domingo, 7 – e o caipira, com duplas e amigos convidados pelo trio Remela de Gato.

Reencontros
Outra emoção são os reencontros. Não cabe, aqui, discutir as separações mas, quando pessoas que, juntas, promovem o belo, reuni-las urge – e, casualmente, aconteceu no FestivAlto.

Álbum lançado, tentativa em São Paulo, separação repentina. Assim transcorreram os meses finais de 2017 para o Café a Dois, de Jaboticabal, cuja marca é a interação das vozes e música do duo Caio Rodrigues e Gustavo Forte.

A organização convidou Caio, que seguia com o nome; a surpresa boa foi a vinda dos dois para a apresentação que, como sempre, foi tocante.

Em se falando em Jaboticabal, um ícone do Rock da cidade tinha se apresentado, na inesquecível noite (chuva, quase cancelamento, e show incrível) de 30 de dezembro de 2016.

Naquele momento, se despedia da Kolt, após uma década de serviços prestados ao Rock, o baixista e produtor Fábio Fonzare.

Por quereres do destino – e dos músicos – exatamente um ano depois, em 30 de dezembro de 2017, a Kolt faria novo (e sensacional) show, também na Praça Central, também no FestivAlto. E, sim: anunciava o retorno dele, Fábio Fonzare, que se despedira um ano antes. De arrepiar.

Por fim, o grande revival do FestivAlto. Embora uma parte das ações para rememorar as baladas dos anos 90 da cidade tenham falhado (como a reunião de material e protagonistas da época), o público daqueles tempos se fez presente, em peso.

Viajaram de longe, trouxeram seus filhos – e foram agentes de uma noite sensacional, de tantos sentimentos bons.

Tudo isso temperado pelo repertório excelente do “The Bebê’s” (Biu e Batata) para chegar à volta da Banda Diamba. Um show que não cabe nestas linhas – mas pode ser assistido, em partes, pelo Facebook ou Youtube.

Emoção, realização. Continuidade. É assim que pretende ser o FestivAlto, que foi  promovido junto à Associação Comercial e Industrial de Monte Alto, Sicredi, Monte Alto Net e Padaria Progresso – os que mais ajudaram com recursos e serviços. Teve apoio da Prefeitura de Monte Alto, Sabesp e Guitar Music Shop.

Por fim, o essencial: cada uma das empresas e pessoas que doaram R$ 50, R$ 100 ou mais na campanha “Uma Onça Pela Cultura Independente” – essa ainda é a força motriz do FestivAlto.


O retorno da banda Diamba levou muita gente à praça Central/Fotos: Andrea Cordasso



Monte Alto Agora
Compartilhe
Share
Monte Alto Agora



Voltar
Monte Alto Agora
Monte Alto AgoraComente esta notícia
Seu Nome: Seu e-mail (opcional):
Comentário:  
Enviar dadosCarregando
Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluidos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Nenhum comentário para esta notícia ainda. Seja o primeiro a comentar!
Últimas notícias Últimas notícias


Monte Alto Agora  Tel.: (16) 3241-3959/ 9994-1303 Monte Alto Agora contato@montealtoagora.com.br Siga Monte Alto Agora no TwitterVeja nossa página o Facebook Página inicial | Quem somos | Anuncie | Contato
É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização escrita DOS ADMINISTRADORES DO PORTAL DE NOTÍCIAS Monte Alto Agora © 2018   site: an|design